Humala promete melhorar sua plataforma de governo no Peru

O candidato de esquerda Ollanta Humala, que disputa em junho o segundo turno da elei??o presidencial peruana, disse na sexta-feira que n?o descartar? o seu questionado plano de governo, mas que incluir? propostas de outras for?as pol?ticas para ter uma plataforma ampla e consensual.

Humala, temido por investidores apesar de ter moderado seu discurso nos ?ltimos anos, lidera por uma pequena margem as inten??es de voto contra a conservadora Keiko Fujimori.

A incerteza pol?tica causa instabilidade nos mercados financeiros. Na sexta-feira, a bolsa de valores local teve alta de 5,5 por cento devido ? expectativa de um avan?o de Keiko nas pr?ximas pesquisas.

O plano de governo original de Humala continha propostas de nacionaliza??o da economia, o que na opini?o dos investidores pode frear o forte crescimento registrado pela economia peruana nos ?ltimos anos.

Mas Humala vem mudando suas ideias a fim de conquistar o eleitorado moderado e tamb?m os indecisos, que segundo as ?ltimas pesquisas chegam a 23 por cento do total.

O ex-militar disse que seu plano de governo pode ser melhorado para obter o aval de partidos com representa??o importante no Congresso. Nenhum grupo pol?tico ter? maioria absoluta na nova legislatura.

"A proposta tem de ser melhorada e ampliada; e quando voc? vai ampliar, obviamente tem de estar disposto ao consenso e a aceitar opini?es de outras for?as pol?ticas", afirmou Humala ? emissora Panamericana Televisi?n.

Depois do primeiro turno em 10 de abril, Humala, de 48 anos, recebeu o apoio de respeitados t?cnicos que colaboraram com o partido do candidato e ex-presidente Alejandro Toledo, que ficou em quarto lugar no pleito.

Questionado sobre a possibilidade de jogar no lixo sua plataforma original, Humala disse: "Seria uma falta de respeito com todos os que votaram em mim, e seria uma forma muito autorit?ria e antidemocr?tica."

"N?o vou chutar o balde, n?o vou cooptar os meios de comunica??o, vamos trabalhar respeitando o ordenamento jur?dico nacional e internacional", acrescentou.

Na ?ltima pesquisa do instituto Ipsos Apoyo, divulgada na quarta-feira, Humala aparece com 39 por cento das inten??es de voto, tecnicamente empatado com Keiko ? filha do ex-presidente Alberto Fujimori, atualmente preso por corrup??o e viola??o de direitos humanos. A candidata aparecia com 38 por cento, e demonstrava uma tend?ncia de alta nas ?ltimas semanas.

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails