O que se espera de um bom gestor industrial?

O que se espera de um bom gestor industrial? Artigonal.com - Diretório de artigos gratuitos Diretório de Artigos Gratuitos Porque publicar artigos? Autores Populares Artigos Populares  AResponde Publicar Artigos Login Login via Login via Facebook Cadastro Olá área do Autor Saír if($.cookie("screen_name")) { $('#logged_in_true li span').html($.cookie("screen_name").replace(/\+/g,' ')); $('#logged_in_true').css('display', 'block'); $('#top-authors-tab').css('display', 'none'); } else { $('#logged_in_false').css('display', 'block'); } Email
Senha
Salvar os dados
Esqueceu a senha?
Home > Negócios & Admin. > Gestão > O que se espera de um bom gestor industrial? O que se espera de um bom gestor industrial? Editar Artigo | Publicado em: 03/05/2011 |Comentário: 0 |

                                                 No presente contexto competitivo, no qual o mercado exige uma maior flexibilidade das empresas, uma maior rapidez na resposta e onde os clientes são cada vez mais exigentes, um dos objetivos das empresas é não só produzir o que pode ser vendido mas, prioritariamente, produzir o que já está vendido, pode parecer redundância mas é isto mesmo. Para isso é necessário que o gestor industrial, responsável por fazer as coisas realmente acontecerem, entre outras competências, domine a atividade tecnológica de produção, coordene os fluxos produtivos de uma maneira eficiente, organize adequadamente os aprovisionamentos, gerencie os estoques racionalmente, fixe prazos internos de entrega inter-setoriais curtos, cumpríveis e que os respeite, promova a minimização dos custos operacionais de fabricação, assegure a produção de pequenas séries de fabricação customizadas aos pedidos dos clientes, seja receptivo a novas tecnologias de manufatura e a evolução dos produtos. Tudo isso aliado a elevadas doses de bom senso.

                               Considerando-se que a principal preocupação da empresa é a satisfação dos seus clientes, é fundamental, ainda,  que o gestor domine dois dos principais fluxos: o fluxo de materiais e o fluxo de informação. Para conseguir tal façanha é importante ficar ligado nos seguintes pontos: simplificar os fluxos de materiais existentes eliminando as operações que não agregam valor ao produto, flexibilizar e acelerar esses fluxos de materiais, minimizar as avarias das máquinas através de eficientes planejamento e controle da manutenção, diminuir os set-ups (tempos de preparação) das linhas de fabricação, melhorar a qualidade do produto, desenvolver a polivalência dos operadores e fortalecer as relações com fornecedores e distribuidores, criar um sistema de informação de suporte à gestão da produção eficiente e objetivo e desenvolver a noção de "qualidade total" na equipe de trabalho e aplicá-la em conjunto. Parece muita coisa? Pois ainda não é tudo.

                               Para além da função tecnológica, que é uma das dominantes na função produção, também o fator humano é fundamental para o sucesso da gestão industrial. Daí que na aplicação dos novos métodos de gestão e organização industrial deve-se buscar, ininterruptamente, os seguintes pontos: a criação de estruturas mais flexíveis que realizem tarefas mais complexas e menos repetitivas que no passado, a formação de operadores com uma maior polivalência e domínio de novas tecnologias, com o objetivo de aumentar a motivação, melhorar a produtividade, a qualidade e a segurança no trabalho.

                               Gerir eficazmente as operações numa empresa industrial ou numa empresa de serviços, requer competências na concepção e construção de sistemas integrados de pessoas, materiais, informação, equipamentos e energia. Estas competências têm os seus fundamentos na matemática, física e ciências sociais, as quais se combinam com os princípios e métodos de análise e concepção de sistemas de forma a especificar, prever e avaliar os resultados obtidos.  

                                      De uma maneira geral, o gestor industrial precisaria reunir competências nas  áreas de trabalho relativas a  análise de métodos, tempos e custos de operações, gestão de materiais e logística, controle de qualidade de produtos e de processos, análise e reformulação de lay-outs fabris, técnicas de simulação de sistemas (operacionais e de gestão), análise econômico-financeira de investimento, manutenção preventiva e corretiva de equipamentos, segurança do trabalho, planejamento e controle de produção, tecnologias de produção Industrial  e acesso a software de apoio, desde as ferramentas popularizadas de automação de escritórios até a software específico que lhe permite planejar e controlar operações, analisar sistemas existentes ou conceber novos sistemas (criando modelos e simulando o seu funcionamento).

                                  A área de produção industrial tem sofrido ao longo das últimas três décadas enormes transformações, seja em relação às tecnologias, seja em relação às suas formas de organização. Enquanto que as tecnologias caminharam no sentido de proporcionar níveis crescentes de eficiência e flexibilidade, as formas organizacionais esforçaram-se por conciliar dois objetivos aparentemente inconciliáveis: a qualidade e a flexibilidade. As empresas foram progredindo nesta direção e muitas atingiram níveis limite de performance operacional. Resta, entretanto, um paradigma a conquistar: o da previsibilidade. Isto é, conseguir cumprir as datas que foram programadas. Neste caso, para além de informação realista na base de dados e de software apropriado, é necessário identificar todas as restrições que se colocam nos vários ambientes possíveis de produção, compreender o seu comportamento – muitas vezes aleatório – e contar com os seus efeitos no processo de planejamento e controle, o que faz com que se deseje que o gestor industrial ideal, seja também mágico, vidente e alquimista, de maneira que possa trabalhar com o imponderabilidades, tipo inundações das que assolaram a região serrana do Rio de Janeiro. Espera-se muita coisa de um bom gestor industrial, até um pouco além daquilo que ele realmente pode dar. Mas, na verdade, a única coisa da qual ele não deve nunca se esquecer, é que nenhuma empresa, grande ou pequena, contrata gestor para administrar abundância. Só se administra escassez.

Retrieved from "http://www.artigonal.com/gestao-artigos/o-que-se-espera-de-um-bom-gestor-industrial-4722265.html" (Artigonal SC #4722265)

Clique aqui para re-publicar este artigo em seu site ou blog. É fácil e de graça! mauricio de oliveira mauricio de oliveira - Perfil do Autor:

Mauricio de Oliveira, é engenheiro industrial mecânico, especializado em gestão industrial, gestão de qualidade e organização industrial.

Perguntas e Respostas Pergunte nossos autores perguntas relacionadas a Gestão... Pergunte 200 Letras sobrando Como faser um sate . para que ele seja bastante visitado? Estou iniciando um projeto de pesquisa,e meu tema é esse:A Relação professor aluno no processo de construção de conhecimento . Quero saber se o tema é bom ou não? Olá, Bom dia eu acabei de me aposentar, trabalhava com educação. Mas agora tenho muita vontade de trabalhar com internet em casa, experiencia só que tenho desde 99, gostaria de saber se existe algo… Avaliar artigo 1 2 3 4 5 Voto(s) 0 Voto(s) Feedback RSS Imprimir Email Re-Publicar Fonte do artigo: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/o-que-se-espera-de-um-bom-gestor-industrial-4722265.html Palavras-chave do artigo: gestao, qualidade, eficiencia, produtividade, reducao de custos Artigos relacionados Últimos artigos de Gestão Mais artigos por mauricio de oliveira A importância da manutenção preditiva nas empresas para redução de custos e aumento da lucratividade

A manutenção tem assumido uma posição estratégica nas organizações, devido ao impacto que estas exercem sobre a competitividade da empresa e seus resultados. Dentre os diversos tipos de manutenção existentes, a manutenção preditiva tem ganho destaque junto aos gestores, dado ao grande retorno obtido pela sua adoção. Esta manutenção consiste na utilização de técnicas modernas voltadas a acompanhar as variações ocorridas nos equipamentos, tal como desgaste ou alguma variação no seu funcionamento.

Por: Renato Pires Vieiral Tecnologia> Tecnologiasl 18/04/2011 lAcessos: 62 Thyago Batistote Um Estudo Sobre A Redução Dos Custos Com O Transporte Do Leite A Granel

Estudo de caso que tem como objetivo identificar as dificuldades do transporte do leite in natura nas regiões atendidas pelo Laticínio xxxx e apontar estratégias de cunho logístico para o transporte do leite in natura (do produtor a indústria). Buscou-se responder quais estratégias poderiam ser adotadas para reduzir os custos do transporte entre o produtor e o laticínio, mantendo-se a qualidade, prazo estipulado e preço satisfatório. A temática aqui apresentada é de extrema importância.

Por: Thyago Batistotel Negócios & Admin.> Gestãol 07/09/2009 lAcessos: 1,241 lComentário: 3 Privatização dos serviços públicos: uma questão patrimonial ou uma questão de gestão

A crescente desarticulação entre a definição de políticas, formas e meios de implementação das mesmas, é uma realidade facilmente constatável.Por outro lado, a também crescente aposta na desintervenção do Estado na economia e na sua demissão das responsabilidades sociais, que constituem a sua razão de ser, conduzem-nos a um novo modelo de Gestão Pública que importa analisar.Se um novo modelo de Estado implica um novo modelo de Gestão Pública, como definir e caracterizar o novo gestor público e

Por: candida marreirosl Negócios & Admin.> Administraçãol 29/03/2011 lAcessos: 68 A Garantia Da Qualidade De Software No Processo De Desenvolvimento

A engenharia de software vem aprimorando técnicas em busca de produtividade e facilidade, no desenvolvimento e manutenção dos softwares. Nesse contexto, fatores como padronização e documentação, têm um papel muito importante, pois influenciam diretamente na prevenção e eliminação de defeitos de software. Este trabalho busca identificar na prática, quais são os artefatos mais utilizados nessas atividades para poder obter uma maior qualidade no processo de desenvolvimento e manutenção de software

Por: Fábio Cristofalo da Silval Tecnologia> Programaçãol 08/02/2010 lAcessos: 1,628 Importância Do Controle De Custos Nas Empresas

O atual cenário econômico faz com que as empresas tenham, cada vez mais, a necessidade de criar novos meios de reduzir custos, pois esta é, na maioria das vezes, a única forma de enfrentar a concorrência e se manter no mercado. Neste contexto, o presente artigo desenvolve um estudo sobre a importância do controle de custos para as organizações. Sendo assim, inicialmente foi feita uma pesquisa bibliográfica, com o objetivo de apresentar definições de gastos e algumas teorias sobre controle de cus

Por: Diego Ceriolil Finançasl 24/09/2009 lAcessos: 7,626 lComentário: 6 Ari Lopes SISTEMAS DE CONTROLE DE CUSTOS DE EMPRESAS DE CONSUMO

Neste artigo é abordada a realidade dos custos em empresas de consumo. O autor gerenciou custos de marcas como Knorr, Helmanns, SBP, Maizena, Cremogema, Jimmy, Super Bonder, Tenaz, Pritt, Durepoxi, Cascola, Cascorez, Superflex, Loctite e outras.

Por: Ari Lopesl Negócios & Admin.> Administraçãol 26/08/2010 lAcessos: 292 Suzana J. de Oliveira Carmo Gestão Pública: Breves Considerações Sobre Gastos

A Autora trata dos gastos públicos sob um prisma filosófico, faz também uma retrospectiva histórica, com a finalidade de explicitar toda a evolução da exigência de qualidade e eficiência referente às finanças públicas, tanto quanto, sua importância no atendimento das necessidades sociais.

Por: Suzana J. de Oliveira Carmol Direito> Doutrinal 05/12/2008 lAcessos: 799 O 5S e a Qualidade - Uma questão de bem - estar

Na implantação de um programa de qualidade, muitas organizações utilizam o 5S estrategicamente como um estágio inicial do processo de qualidade com o objetivo de alterar o comportamento das pessoas e assim, transformar o ambiente de trabalho, assim, este artigo tem o objetivo de conscientizar as pessoas para a prática dos 5S dentro e fora do trabalho demonstrando a importância da sua implementação para a qualidade de vida, agregando assim valor aos resultados pessoais de todos.

Por: Solange Santosl Negócios & Admin.l 06/09/2010 lAcessos: 299 Lorenzo Busato Caixa de Ferramentas para Gestão de Pessoas

Ferramentas práticas para liderar e motivar equipes, resumo de tópicos de aula de pós graduação

Por: Lorenzo Busatol Negócios & Admin.> Gestãol 03/05/2011 Palestras de Vendas - Palestrante Prof. Menegatti Neuromarketing

Através de tecnologias já existentes dá para saber se o cliente aprova ou rejeita determinado produto ou marca e, mais importante, por quê. Saiba mais...

Por: Palestras de Vendas - Palestrante Prof. Menegattil Negócios & Admin.> Gestãol 03/05/2011 Ivan Postigo Um jeito esquisito, uma empresa complicada

O poder tem duas faces: em uma das faces está a autoridade, na outra a responsabilidade.O exercício da autoridade não é tão simples quanto parece por conta da outra face.O poder causa fascínio à distância, contudo de perto ele amedronta.

Por: Ivan Postigol Negócios & Admin.> Gestãol 02/05/2011 Pesquisa Operacional: Visão Geral

Pesquisa operacional nada mais é que um método científico para a tomada de decisões. A PO "estrutura processos, propõe um conjunto de alternativas e ações, fazendo a previsão e a comparação de valores, de eficiência e de custos". A PO é, portanto, um sistema organizado com auxílio de modelos bem como da experimentação dos modelos, com o fito de operar o sistema da melhor maneira possível. Considero a PO como uma ferramenta matemática aplicada no processo de tomada de decisão.

Por: Bráulio Wilkerl Negócios & Admin.> Gestãol 01/05/2011 Organize o seu jardim e aguarde as borboletas

Como surge a necessidade inicial de implementação de um sistema de gestão da qualidade.

Por: Audenicio Pereiral Negócios & Admin.> Gestãol 30/04/2011 Ivan Postigo Nossas empresas precisam aprender a aprender

A velocidade com que a evolução tecnológica muda ambientes e comportamentos tem feito com que empresas no mundo todo se questionem quanto as seus métodos de gestão e formas de avaliação de resultados. Nunca se discutiu tanto a questão ambiental e social como neste momento.Para vender no mundo globalizado já não basta ter qualidade é preciso observar os impactos na natureza, o envolvimento com a comunidade e a interação social da empresa.

Por: Ivan Postigol Negócios & Admin.> Gestãol 30/04/2011 Natanael Gomes Filho Você é um profissional da Geração Gerúndio?

Se você pertence à geração do Gerúndio, cuidado porque seus dias estão no final. Se você é daquele tipo de profissional que está sempre indo, buscando, tentando, resolvendo e as tarefas não chegam ao fim então saiba que estão de olho em você pois você é um procrastinador nato.

Por: Natanael Gomes Filhol Negócios & Admin.> Gestãol 30/04/2011 Ari Lopes Feed Back - Fator chave para o sucesso

O feed back nas organizações não pode ficar somente para a época de avaliação de desempenho anual, mas deve ser constante. Feed backs formais podem ocorrer nas reuniões ou em seções curtas de revisão de metas e objetivos. Feed backs informais podem ocorrer no dia a dia, no caso feed backs positivos podem ser efetuados em publico. Os negativos sempre de forma privada e tomando o caso para melhoria, crescimento e incentivo à execução dos ajustes necessários.

Por: Ari Lopesl Negócios & Admin.> Gestãol 29/04/2011 mauricio de oliveira Subsistema de gestão da Medição – parte II

Para garantir resultados satisfatórios, mesmo não estando no escopo da qualificação ISO 9001 da empresa, a função metrologia deve planejar e conduzir auditorias no subsistema de gestão da medição, para assegurar a eficácia contínua da sua implementação e da satisfação para com as exigências especificadas.

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 24/01/2011 lAcessos: 41 mauricio de oliveira Subsistema de gestão da Medição – parte I

Em cada lua cheia enfrentavam a pena de morte todos aqueles que se esqueciam ou negligenciavam o dever de calibrar o padrão de unidade de comprimento. Tal pena era aplicada em 3000 AC, no antigo Egito, aos arquitetos reais, responsáveis pela construção dos templos dos faraós.

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 24/01/2011 lAcessos: 45 mauricio de oliveira O que Fazer para um Depto de PCP Funcionar??? – parte II

O acompanhamento da produção é muito importante, pois permite a introdução de correções que garantirão a execução do programa previsto. Outro detalhe importante é a possibilidade de, com antecedência, poder planejar a manutenção de máquinas e equipamentos, não gerando maiores problemas para o pessoal da produção. O que falta então para um pcp funcionar bem?

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 18/11/2010 lAcessos: 204 mauricio de oliveira O que Fazer para um Depto de PCP Funcionar??? – parte I

Numa empresa de produção por manufatura não seriada e/ou sob encomenda o buraco é mais embaixo, bem mais embaixo, na verdade muito mais embaixo ainda, e a importância e responsabilidades do PCP aumentam enormemente, uma vez que o cumprimento dos prazos, mais do que ser o objetivo da empresa em satisfazer as necessidades do cliente, é responsável também pela materialização da previsão de faturamento do mês.

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 18/11/2010 lAcessos: 122 mauricio de oliveira Implantando Sistemas ERP com a Técnica do P.O.V.D.M. – parte II

Se você pensa que tudo dará certo no seu planejamento, há alguma errada com seu modo de pensar.

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.l 25/10/2010 lAcessos: 85 mauricio de oliveira Implantando Sistemas ERP com a Técnica do P.O.V.D.M. – parte I

Não importa o que pareça a princípio, o problema é sempre com as pessoas.

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 25/10/2010 lAcessos: 92 mauricio de oliveira Bagunçocracia - A Bagunça Como Forma de Poder - Parte II

E o que fazer se você for contratado para organizar uma empresa, ou gerenciar um determinado setor dela, na qual você identifica estes tipos de problemas? Ou se você for escolhido para implantar um Sistema de Gestão da Qualidade na empresa que você já trabalha e já sabe dos feudos e das cidadelas inexpugnáveis existentes?

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 11/08/2010 lAcessos: 35 mauricio de oliveira Bagunçocracia - A Bagunça Como Forma de Poder - Parte I

A maioria das empresas brasileiras, principalmente as indústrias, são empresas familiares, administradas por gerações de herdeiros, os quais na maioria das vezes não tem o domínio do processo de execução de seus produtos, desconhece os custos e não tem qualidade. Quando por fim resolve criar um sistema de gestão na sua empresa, para dar passos mais largos em direção à eficiência, enfrenta resistência interna: o stablishment só aceita mudar se for para continuar tudo como está. E agora?

Por: mauricio de oliveiral Negócios & Admin.> Gestãol 06/08/2010 lAcessos: 33 Adicionar novo comentário Seu nome: * Seu Email: if($.cookie("screen_name")) { $('#not_logged_in').hide(); } Comentário: *   document.write(''); O código de verificação:* * Campos obrigatoriós Publicar

seus artigos aqui
é de graça e é fácil

Cadastro Menu do autor área do Autor Publicar Artigos Ver/Editar Artigos Ver/Editar P&R Editar Conta Perfil do autor Estatísticas RSS Builder Pessoal área do Autor Editar Conta Atualizar Perfil Ver/Editar P&R Publicar Artigos Perfil do Autor mauricio de oliveira mauricio de oliveira tem 10 artigos online Enviar mensagem ao autor Canal RSS Imprimir artigo Enviar a um amigo Re-publicar este artigo Categorias de Artigos Todas as Categorias Arte& Entretenimento Automóveis Beleza Carreira Casa & Família Casa & Jardim Ciências Crônicas Culinária Direito Educação Esportes Finanças Futebol Internet Literatura Marketing e Publicidade Negócios & Admin. Notícias & Sociedade Press Release Psicologia&Auto-Ajuda Relacionamentos Religião & Esoterismo Saúde Tecnologia Turismo e Viagem Negócios & Admin. Administração Atendimento ao Cliente Ger. de Projetos Gerência Gestão Negócio de Casa Negócios Online Pequenas Empresas Vendas Necessita de ajuda? Fale Conosco FAQ Publicar Artigos Guia Editorial Blog Links do Site Artigos Recentes Autores Populares Artigos Populares Encontrar Artigos Sitemap Webmasters RSS Builder RSS Link a nós Informação Empresarial Anunciar O uso deste site constitui a aceitação dos Termos de Uso e da Política de Privacidade | O conteúdo publicado pelos usuários é licenciado sob Creative Commons License.
Copyright © 2005-2011 Ler e Publicar Artigos por Artigonal.com, todos os direitos reservados. Quantcast

View the original article here

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails