Obama: havia entre 45 e 55% de chance de Bin Laden estar na casa

Em entrevista ao programa 60 Minutes, da rede CBS, Obama afirmou que os EUA podem desferir um golpe fatal na Al-Qaeda ap?s a morte de Bin Laden. Foto: Reprodu??o

Em entrevista ao programa 60 Minutes, da rede CBS, Obama afirmou que os EUA podem desferir um golpe fatal na Al-Qaeda ap?s a morte de Bin Laden
Foto: Reprodu??o

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reconheceu neste domingo que a opera??o que matou Osama bin Laden, "se n?o o tivesse encontrado, teria tido significativas consequ?ncias", e avaliou a "evid?ncia (de que Bin Laden estava na casa) no momento de aprov?-la (a miss?o) em 55%".

"No final do dia, ainda era uma situa??o de 55% para 45%. Quero dizer, n?o pod?amos dizer definitivamente que Bin Laden estava l?", explicou Obama em entrevista, ap?s a morte do l?der da Al-Qaeda h? uma semana.

O diretor da CIA, Leon Panetta, disse anteriormente, em entrevista ? revista Time, que os analistas da ag?ncia de intelig?ncia estimavam entre 60% a 80% as possibilidades de o l?der da Al-Qaeda estar no local.

"Disse para mim mesmo que se t?nhamos uma boa oportunidade, se n?o de derrotar completamente Al-Qaeda de inutiliz?-la notavelmente, ent?o merecia correr os riscos pol?ticos assim como os riscos para nossos soldados", acrescentou o presidente americano no programa 60 Minutes da CBS. Al?m disso, Obama descreveu os tensos momentos vividos na Casa Branca durante os 40 minutos que durou o ataque ? resid?ncia de Abbottabad, a 50 km da capital paquistanesa, como os "mais longos da minha vida".

Explicou tamb?m como foi o instante exato no qual lhe comunicaram que tinham abatido o terrorista mais procurado do mundo. "Houve um momento antes de os rapazes partirem, antes que todo mundo estivesse de novo no helic?ptero voando de volta ? base, quando eles disseram 'Geronimo (nome-chave de Osama bin Laden) foi morto'", afirmou.

Osama bin Laden ? morto no Paquist?o
No final da noite de 1? de maio (madrugada do dia 2 no Brasil), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou a morte do terrorista Osama bin Laden. "A justi?a foi feita", afirmou Obama num discurso hist?rico representando o ?pice da chamada "guerra ao terror", iniciada em 2001 pelo seu predecessor, George W. Bush. Osama foi encontrado e morto em uma mans?o na cidade paquistanesa de Abbottabad, pr?xima ? capital Islamabad, ap?s meses de investiga??o secreta dos Estados Unidos .

A morte de Bin Laden - o filho de uma milion?ria fam?lia que acabou por se tornar o principal ?cone do terrorismo contempor?neo -, foi recebida com enorme entusiasmo nos Estados Unidos e massivamente saudada pela comunidade internacional. Tr?s dias depois e ainda em meio resqu?cios de d?vidas sobre o fim de Bin Laden, a Casa Branca decidiu n?o divulgar as fotos do terrorista morto. Enquanto isso, Estados Unidos e Paquist?o debatem entre si as responsabilidades e falhas na localiza??o do l?der da Al-Qaeda.

O presidente dos EUA informou, al?m disso, que a primeira vez que sua equipe de seguran?a comentou sobre a possibilidade de realizar a opera??o foi em agosto de 2010 e que nos dois ?ltimos meses as reuni?es se sucederam para p?r o vigoroso plano em andamento.

Obama destacou que com a elimina??o de Bin Laden foi enviado um sinal ?queles que podem ter sido filiados a organiza??es terroristas de que v?o estar do lado perdedor. Por ?ltimo, minimizou a import?ncia das cr?ticas sobre a opera??o e a decis?o de liquidar o l?der de Al-Qaeda. "Qualquer um que se questione se Bin Laden recebeu o que merecia, necessita que sua cabe?a seja examinada", concluiu.

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails