Rafael Cortez do <i>CQC</i> humilha produtor em São Paulo

publicado em 01/06/2011 às 16h37: atualizado em: 01/06/2011 às 17h37 Ele ficou nervosinho porque não sabia pronunciar direito uma palavra em inglês

João Varella e Miguel Arcanjo Prado, do R7Divulgação/BandDivulgação/Band Rafael Cortez: sem saber falar inglês direito, ele jogou a culpa no seu produtor


O repórter do CQC (Band) Rafael Cortez foi o grande centro das atenções no C40 Summit, encontro bianual das 40 maiores cidades do mundo, em um hotel de São Paulo.

O humorista estava em dúvida sobre como pronunciar a palavra "forest" (floresta, em inglês) e questionou seu produtor, que não soube responder. Foi o estopim para Cortez perder a linha e bradar.

- Pô, vocês [produtores] sabem que o meu inglês é fraco, ainda estou estudando. Os produtores estão me aprontando cada uma [...]. É trabalho de vocês, eu tenho que me concentrar nas perguntas.

Todos na sala voltaram seus olhos para o escândalo do rapaz. O produtor, um jovem barbudo, tentou apontar uma solução. 

Nervoso, comprometeu-se a fazer a pesquisa no celular do comediante, um Blackberry. Cortez se negou a emprestar, dizendo que não tinha aplicativos de pesquisa.

- Não funciona. Agora fica bem quietinho. Fica quieto, senão você vai lá para trás. 

No CQC é comum ficar nas costas dos produtores a tarefa de pensar perguntas para os entrevistados dos "repórteres".

Sem ter o que fazer, o produtor foi para o fundo do salão. Sem saber sobre o que os dois discutiam, um assessor de imprensa tentou ajudar, oferecendo seu iPad para fazer a pesquisa. Ao saber do que se tratava, ele mesmo ensinou a Cortez como pronunciar a palavra em inglês, deixando o CQC mais calmo.

- Estou brigando há muito tempo com os produtores do CQC. Esses dias me colocaram para entrevistar uma mulher. Tinham me dito que ela era secretaria de Cultura, mas era de outra coisa nada a ver.

Cerca de dez minutos após a discussão, Cortez chamou o seu produtor para sentar-se a seu lado novamente. O humorista então esclareceu para o seu novo amigo, o assessor.

- No CQC a gente tem altas brigas, mas duram dois minutos [risos].

Cortez é um dos repórteres mais difíceis do CQC. Em pautas, costuma se comportar como se fosse famoso e quase nunca conversa com seus colegas de pauta de outros veículos, todos repórteres de celebridade como ele. O moço também costuma ficar muito nervoso quando dizem que ele está ficando careca.

Outro lado

A reportagem telefonou para o celular de Rafael Cortez, que não atendeu a ligação. Foi deixado recado em sua caixa postal e, até o momento, ele não retornou. 

O humorista preferiu se manifestar pelo Twitter, em tom de piada, direcionando sua mensagem à reportagem.

- Eu sou de dar piti sempre com produtores do CQC. E fico uma fera quando falam que estou ficando careca. Ah, e mordo. E sou violento, haha! Já que vocês não sabem como é a realidade de minhas gravacões e preferem tirar conclusões precipitadas, façam um favor: vão se catar!

A Band ainda não se manifestou sobre o assunto.

Fabíola Reipert: Rafael Cortez dá ataque de estrelismo

Veja o site de Rebelde

Veja o site de Vidas em Jogo

Leia tudo sobre o mundo dos Famosos e da TV

Fique por dentro do que rola em Música, Dietas, Moda e muito mais!

Veja mais notícias do R7
Faça seu e-mail no R7
Acompanhe o R7 no Twitter

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails