MP considera acusado de matar o cartunista Glauco inimput�vel

Um parecer do Minist?rio P?blico (MP) indicou que Carlos Eduardo Nunes, o Cadu, acusado de matar o cartunista Glauco Villas Boas e seu filho, Raoni, deve ser considerado inimput?vel - quando a pessoa que praticou algum crime n?o pode entender o que est? fazendo - e precisa de tratamento m?dico, de acordo com informa??es do Fant?stico. Cadu est? internado em uma cl?nica na cidade de Pinhais (PR) e recebe tratamento psiqui?trico, no qual foi constatado que ele sofre de esquizofrenia.

O cartunista e seu filho foram mortos na madrugada de sexta-feira, dia 12 de mar?o do ano passado, com quatro tiros cada, na resid?ncia da fam?lia, em Osasco (SP). Os dois chegaram a ser levados para o Hospital Albert Sabin, mas n?o resistiram aos ferimentos.

Glauco come?ou sua trajet?ria como cartunista nos anos 70, no Di?rio da Manh?, de Ribeir?o Preto (SP). Ele publicou suas tiras tamb?m na Folha de S.Paulo e na revista Chiclete com Banana. O cartunista ? famoso por ter criado personagens como Gerald?o, Casal Neuras, Doy Jorge, Dona Marta e Z? do Apocalipse.

Na casa de Glauco, eram realizados cultos da Igreja C?u de Maria, que segue a filosofia do Santo Daime, pr?tica religiosa crist?, ecum?nica, que repudia todas as formas de intoler?ncia religiosa. Os seguidores tomam o ch? conhecido por esse nome. Para eles, a bebida amplia a capacidade perceptiva, criativa, cognitiva e de discernimento, elevando a consci?ncia do ser humano.

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails