Solo de Fukushima precisar� de limpeza intensiva, diz especialista

A descontamina??o intensiva do solo ser? indispens?vel para que os evacuados das zonas que cercam a usina nuclear de Fukushima possam voltar a suas casas, segundo explicou nesta quarta-feira um especialista ? Comiss?o de Energia At?mica do Jap?o.

Tomio Kawata, investigador da Organiza??o para a Gest?o de Res?duos Nucleares japonesa, apresentou perante a comiss?o um estimativa da contamina??o no solo da regi?o baseando-se nos n?veis de radia??o no ar recolhidos pelo Minist?rio da Ci?ncia.

Segundo a avalia??o de Kawata, o solo em uma zona de 600 quil?metros quadrados ao noroeste da central pode ter absorvido mais de 1,48 milh?o de becquerel de c?sio radioativo por metro quadrado, que foi o limite estabelecido para a evacua??o obrigat?ria nos limites da acidentada usina de Chernobyl.

Kawata tamb?m assinalou que a extens?o total das ?reas contaminadas constitui apenas entre 10% e 20% da ?rea afetada pela radia??o emitida pela usina ucraniana, que sofreu em 1986 o pior acidente nuclear da hist?ria.

Calcula-se que a exposi??o radioativa a 1,48 milh?o de becquerel por metro quadrado esteja em torno de cinco milisieverts ao ano, muito abaixo do limite de 20 milisieverts anuais estabelecido pelo Governo japon?s para a evacua??o.

No entanto, o estudo de Kawata assegura que ser? necess?rio descontaminar intensivamente o solo antes do retorno dos evacuados, j? que o c?sio adere fortemente ? terra e torna dif?cil a redu??o dos n?veis de radia??o a longo prazo.

O terremoto e o tsunami de 11 de mar?o danificaram gravemente as instala??es da usina, operada pela Tokyo Electric Power Company (Tepco), que nesta quarta-feira indicou que a estrutura de conten??o prim?ria do reator 1 ficou danificada.

A companhia el?trica assinalou que o combust?vel fundido da unidade fez com que a temperatura da estrutura alcan?asse 300 graus cent?grados 18 horas depois do terremoto, o dobro do que pode suportar, pelo que ? muito prov?vel que esteja perfurada e vazando ?gua radioativa ao edif?cio que abriga a unidade.

Na ter?a-feira, a Tepco comunicou que o combust?vel dos reatores 2 e 3 tamb?m se fundiu parcialmente, embora se mantenha, assim como na unidade 1, resfriado de maneira est?vel.

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails