S�rie 'Nat�lia' conta hist�ria de garota do sub�rbio que se torna modelo

S?rie Nat?lia. Foto: Divulga??o

Aisha Jambo ? a protagonista de Nat?lia
Foto: Divulga??o

Mauro Trindade

? dif?cil emplacar novos programas de televis?o. Eles costumam ser caros e exigem muito trabalho para serem realizados. As grades das emissoras da TV aberta est?o lotadas de programas feitos por profissionais do ramo com muita experi?ncia e de razo?vel audi?ncia. Por isso mesmo novos projetos t?m muita dificuldade de serem exibidos. E o que entra no ar ? quase sempre mais do mesmo. Por isso a s?rie Nat?lia, que a TV Brasil exibe aos domingos ? noite, ? t?o interessante. A produ??o chegou ao ar gra?as ao edital do FICTV/Mais Cultura, do Minist?rio da Cultura, que selecionou oito projetos para a televis?o, dos quais tr?s est?o sendo exibidos pelo canal.

Nat?lia ? uma garota negra e evang?lica criada em um sub?rbio do Rio de Janeiro. Virgem, divide-se entre a casa, a igreja e o noivo, at? que, em um belo dia, visita com a irm? uma ag?ncia de modelos e ? convidada a seguir carreira em Moda e Publicidade. O argumento singelo de Patr?cia Corso e Andr? Pellenz, que tamb?m dirige a s?rie, poderia se esgotar no conflito entre sucesso profissional e dedica??o ? fam?lia e ? igreja. Mas as coisa n?o foram simplificadas. Os personagens do sub?rbio s?o quase sempre bem matizados, com personalidades facetadas. Mesmo a arrog?ncia dos funcion?rios da ag?ncia n?o chega ao exagero.

A maneira como Nat?lia v? seu mundo simples se transformar diante da nova possibilidade profissional ? constru?da de forma intimista por Aisha Jambo. Michelly Campos, como sua irm? Daiana, imprime ao seu papel a mistura constradit?ria de confid?ncia, rivalidade e antipatia que s? duas irm?s podem manter. Guti Fraga, como o pastor Marcelino e pai da protagonista, ? de rara sutileza.

A fotografia ? quente, invasiva e colorida, o que d? mais emo??o ? Nat?lia. N?o h? aqui um n?cleo rico, mais s?rio, e um n?cleo pobre, mais c?mico, como se tornou comum na maioria dos folhetins. A s?rie n?o tem medo de ser, basicamente, dram?tica, e de entender que o entretenimento n?o precisa ser obrigatoriamente raso. Com um outro enquadramento, interpreta??es caprichadas e uma edi??o muito tranquila, Nat?lia demonstra que h? outras maneiras de se contar hist?rias na televis?o. Desde que elas tenham a oportunidade de ir ao ar.

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails