Luis �lvaro critica covardia e selvageria: "n�o vamos deixar barato"

Pol?cia paraguaia protege santistas, que trocaram pedradas com torcedores do Cerro Porte?o no intervalo da partida em Assun??o. Foto: Reuters

Santistas ficaram acuados com o ataque de pedras dos torcedores do Cerro
Foto: Reuters

O comportamento da torcida do Cerro Porte?o no empate por 3 a 3 que garantiu o Santos na final da Copa Libertadores da Am?rica, nesta quarta-feira, irritou o presidente Luis ?lvaro de Oliveira Ribero. Em entrevista ? R?dio Estad?o/ESPN, o dirigente criticou a covardia dos paraguaios e afirmou que tomar? provid?ncias contra a "selvageria" no Olla Azulgrana. Durante a partida, um objeto arremessado da arquibancada acertou a testa do t?cnico Muricy Ramalho. Al?m de pedras terem sido jogadas contra os santistas que estiveram em Assun??o para acompanhar o confronto.

"Foi uma batalha, fomos atacados de maneira covarde. N?o vamos deixar barato, vamos processar. Esporte n?o ? batalha campal como eles transformaram aqui. A torcida (do Santos) foi violentamente agredida. A pol?cia teve que evacuar o local e fazer uma barreira humana. Parecia selvagens atacando. N?o d? para o Santos disputar uma partida na rinha de galo como foi hoje", declarou.

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails