Quanto te olho em silêncio

Quanto te olho em silêncio Artigonal.com - Diretório de artigos gratuitos Diretório de Artigos Gratuitos Porque publicar artigos? Autores Populares Artigos Populares  AResponde Publicar Artigos Login Login através de Login através do Facebook Cadastro Olá área do Autor Saír if($.cookie("screen_name")) { $('#logged_in_true li span').html($.cookie("screen_name").replace(/\+/g,' ')); $('#logged_in_true').css('display', 'block'); $('#top-authors-tab').css('display', 'none'); } else { $('#logged_in_false').css('display', 'block'); } Email
Senha
Salvar os dados
Esqueceu a senha?
Home > Literatura > Poesia > Quanto te olho em silêncio Quanto te olho em silêncio Publicado em: 31/05/2011 |Comentário: 0 |

Quando te olho em silêncio
Em meu silêncio exclamo
?Tu precisas ouvir tres verdades imensas
?A primeira é que te amo
A segunda é que te amo
E a terceira é que te amo
Muito, muito mais do que tu pensas...

O prazer mede-se em minutos
A dor pode-se medir em amor
O prazer não tem senão um tempo
O presente...
A dor pode ter todo os tempos
Presente, passado, futuro...

Passo miudo e compassado...
Vai seguindo com seu passado
Vai carregado, vai quase arcado
A idade pesa...

Passo miudo e compassado..
É um movimento retardado
Ele já deu o seu recado
Agora espera a sua hora...

Para ver se vai embora
Agora espera e vai seguindo...
Não vai chorando muito menos rindo
Nos ombros pesam os seus pecados...

Ele quer ver-se livre deste fardo
Passo miudo e compassado
Daquele que um dia correu apressado
Corre, corre que já é a hora
Senão chegas atrasado...

Passo miudo e compassado
Hoje ele é velho e cansado
Mas um dia já foi moço
E correu sem fazer força
Hoje anda compassado
Tentando fugir do passado...

Ao ver o mar acariciando as ondas
Ondas meigas como rosas despetaladas
Querendo nos ensinar uma lição de amor
Um amor incondicional, na alegria ou na dor...

Trazendo em nosso peito a amargura da saudade
Às vezes remoendo uma tensa felicidade
Nosso coração torna à palpitar
Mesmo de lembranças,  alimenta a alegria de amar...

Mas quando vamos embora
Deixando para trás o mar, a poesia, a saudade
E encontramos então, a pessoa que nos trás felicidade
Esquecemos do mundo de sonhos
E voltamos à realidade...

Envolvendo-nos num afago de um amor sublime
Que nos unirá até a eternidade!

Rosana Souza ( 31/05/2011)
souzarosana44@hotmail.com

 

Retrieved from "http://www.artigonal.com/poesia-artigos/quanto-te-olho-em-silencio-4843132.html" (Artigonal SC #4843132)

Clique aqui para re-publicar este artigo em seu site ou blog. É fácil e de graça! Rosana Souza Rosana Souza - Perfil do Autor:

?Rosana Souza   São Paulo/ Capital 

Perguntas e Respostas Pergunte nossos autores perguntas relacionadas a Poesia... Pergunte 200 Letras sobrando Quantos habitantes a em portugal ? Quantos segundo existem em meia hora? O Bloqueio da lombar é dolorido? Quantos dias poderei ficar em casa em repouso? Avaliar artigo 1 2 3 4 5 Voto(s) 0 Voto(s) Feedback RSS Imprimir Email Re-Publicar Fonte do artigo: http://www.artigonal.com/poesia-artigos/quanto-te-olho-em-silencio-4843132.html Palavras-chave do artigo: quando te olho em silencio em meu silencio exclamo ?tu precisas ouvir tres verdades imensas ?a primeira e que te amo a segunda e Últimos artigos de Poesia Mais artigos por Rosana Souza Rosana Souza Lerás uma carta à relembrar alguém!

Um dia chegará em que você sózinhoLerás uma cartaÀ relembrar alguémE há de sorrir talvez...E há de pensar sózinhoO tempo que passouOs sonhos bons que tinha...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 31/05/2011 Rosana Souza Sorria, quando encontrar no seu caminho

" Felicidade é um fruto já maduroComo nossos filhos tão sonhadosÀ procura de um caminho para o futuroÀ procura de um caminho melhor" Sorria, quando encontrar no seu caminhoDificuldades para vencerTalvez o seu sorrisoO ajude à superar...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 30/05/2011 Rosana Souza Na noite do meu sonho

" Mais triste que um amigo triste É a tristeza de não saber sorrir Quando a dôr for golpe fundo Ergue o olhar, sorri... Quantas, Quantas vezes, por causa de nossa pressa Desprezamos uma pessoa de que precisava Apenas do nosso sorriso Para ser feliz"

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 25/05/2011 A figuração do ser infantil na literatura brasileira

No brasil do século XIX, a criança era vista na literatura infantil pelo narrador como um objeto, e era tratada como inocente e pura, sendo poupada de qualquer verdadeira realidade social.

Por: maviane ramalho machado souzal Literatura> Poesial 25/05/2011 lComentário: 1 Rosana Souza Procura-se um amigo

Procura-se um amigo...Não precisa ser homem, basta ser humanoBasta ter sentimentos, basta ter coraçãoPrecisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir... Tem que gostar de poesiaDe madrugada, de pássaros, de sól, de luaDo canto dos ventos e das canções da brisa...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 23/05/2011 Tempo de templos

tempo frágil para pessoas "duras", tempo arduo para pessoas frenéticas, tempo bom para pessoas tranquilas.......................................

Por: jacqueline janssenl Literatura> Poesial 23/05/2011 Escritorcampos Contemplando você no infinito do firmamento

Após o meu velho nascimento; aos idos de longo tempo, distraidamente fitava o firmamento. Deitado sobre o gramado do meu tacanho sentimento à laje de frígido cimento. Era noite de verão e, contemplava a antiga escuridão.

Por: Escritorcamposl Literatura> Poesial 19/05/2011 Rosana Souza Não dês à sorte que tanto ilude...Sem a virtude algum valor!

Põe na virtudeFilha queridaDe tua vida todo primorNão dês à sorte que tanto iludeSem a virtude algum valor... A carta que me escrevesteÉ a oração que repitoTodas as noites, sempre antes de me deitarA hora que abro a janela ao azul do infinitoE me ausento de tudo...E me esqueço à sonhar

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 19/05/2011 Rosana Souza Lerás uma carta à relembrar alguém!

Um dia chegará em que você sózinhoLerás uma cartaÀ relembrar alguémE há de sorrir talvez...E há de pensar sózinhoO tempo que passouOs sonhos bons que tinha...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 31/05/2011 Rosana Souza Sorria, quando encontrar no seu caminho

" Felicidade é um fruto já maduroComo nossos filhos tão sonhadosÀ procura de um caminho para o futuroÀ procura de um caminho melhor" Sorria, quando encontrar no seu caminhoDificuldades para vencerTalvez o seu sorrisoO ajude à superar...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 30/05/2011 Rosana Souza Na noite do meu sonho

" Mais triste que um amigo triste É a tristeza de não saber sorrir Quando a dôr for golpe fundo Ergue o olhar, sorri... Quantas, Quantas vezes, por causa de nossa pressa Desprezamos uma pessoa de que precisava Apenas do nosso sorriso Para ser feliz"

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 25/05/2011 Rosana Souza Procura-se um amigo

Procura-se um amigo...Não precisa ser homem, basta ser humanoBasta ter sentimentos, basta ter coraçãoPrecisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir... Tem que gostar de poesiaDe madrugada, de pássaros, de sól, de luaDo canto dos ventos e das canções da brisa...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 23/05/2011 Rosana Souza Não dês à sorte que tanto ilude...Sem a virtude algum valor!

Põe na virtudeFilha queridaDe tua vida todo primorNão dês à sorte que tanto iludeSem a virtude algum valor... A carta que me escrevesteÉ a oração que repitoTodas as noites, sempre antes de me deitarA hora que abro a janela ao azul do infinitoE me ausento de tudo...E me esqueço à sonhar

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 19/05/2011 Rosana Souza Professôr, O que é um herói?...Amigo...Espera!

- ProfessôrO que é herói? - Pergunto, porque tenho grande vontadeDe ser herói também! Amigo...Recebe sem rancor de alma serenaDos covardes a perfida investidaDespreza a ofensaA crítica atrevida...Se tivesse mandado uma palavra" espera"Sem mais nada dizer mesmo sem explicarAté quando eu ficaria até hoje esperandoera a eterna ilusão de que fôsse sinceroQue importaria a vida, o Sól, a flôr desabrochando?

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 19/05/2011 Rosana Souza Os verdadeiros beijos

Às vezes a indiferençaQue se mostra por alguémÉ a máscara que disfarçaO muito que se quer bem!

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 19/05/2011 Rosana Souza Penso em você!

De repente...porque estou longe de você pensoPenso, em você criança, você homem feitoVocê comunicativoVocê fechado, você sorrindo...

Por: Rosana Souzal Literatura> Poesial 19/05/2011 Adicionar novo comentário Seu nome: * Seu Email: if($.cookie("screen_name")) { $('#not_logged_in').hide(); } Comentário: *   document.write(''); O código de verificação:* * Campos obrigatoriós Publicar

seus artigos aqui
é de graça e é fácil

Cadastro Menu do autor área do Autor Publicar Artigos Ver/Editar Artigos Ver/Editar P&R Editar Conta Perfil do autor Estatísticas RSS Builder Pessoal área do Autor Editar Conta Atualizar Perfil Ver/Editar P&R Publicar Artigos Perfil do Autor Rosana Souza Rosana Souza tem 28 artigos online Enviar mensagem ao autor Canal RSS Imprimir artigo Enviar a um amigo Re-publicar este artigo Categorias de Artigos Todas as Categorias Arte& Entretenimento Automóveis Beleza Carreira Casa & Família Casa & Jardim Ciências Crônicas Culinária Direito Educação Esportes Finanças Futebol Internet Literatura Marketing e Publicidade Negócios & Admin. Notícias & Sociedade Press Release Psicologia&Auto-Ajuda Relacionamentos Religião & Esoterismo Saúde Tecnologia Turismo e Viagem Literatura Ficção Poesia Necessita de ajuda? Fale Conosco FAQ Publicar Artigos Guia Editorial Blog Links do Site Artigos Recentes Autores Populares Artigos Populares Encontrar Artigos Sitemap Webmasters RSS Builder RSS Link a nós Informação Empresarial Anunciar O uso deste site constitui a aceitação dos Termos de Uso e da Política de Privacidade | O conteúdo publicado pelos usuários é licenciado sob Creative Commons License.
Copyright © 2005-2011 Ler e Publicar Artigos por Artigonal.com, todos os direitos reservados. Quantcast

View the original article here

NOTEBOOK

Related Posts with Thumbnails